sexta-feira, 4 de novembro de 2011

4.

sou muitas vezes instante repetido no céu.
e o meu cabelo, fios eléctricos
onde pássaros pousam na
lenta passagem do abandono.

Sem comentários: